Vítimas da tragédia em Brumadinho são lembradas na capital paulista

As vítimas da tragédia em Brumadinho (MG) foram lembradas hoje (25) durante um ato na Avenida Paulista, na região central da cidade de São Paulo, durante todo o dia.

Por volta de meio-dia o toque de uma sirene lembrou o horário em que o rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão aconteceu há quatro anos.

Ato por Memória e Justiça às vítimas de Brumadinho, organizado pelo Instituto Camila e Luiz Taliberti, na Avenida Paulista.

Ato por Memória e Justiça às vítimas de Brumadinho, organizado pelo Instituto Camila e Luiz Taliberti, na Avenida Paulista. – Rovena Rosa/Agência Brasil

Na época, os sinais que deveriam alertar funcionários e a população não informaram sobre o perigo e 270 pessoas morreram. O próprio presidente da Vale, Fábio Schvartsman, admitiu que as medidas de monitoramento da barragem não funcionaram.

Desde 2020, o Instituto Camila e Luiz Taliberti promove um ato em memória e homenagem às vítimas. 

Considerada uma das maiores tragédias ambientais e trabalhistas do Brasil, o rompimento da barragem em Brumadinho completa hoje (25) quatro anos. Na tragédia, 270 pessoas morreram, a maioria funcionários em atividade nas estruturas da empresa Vale. Os corpos de três vítimas ainda estão desaparecidos e são procurados pelo Corpo de Bombeiros.