COMPARTILHE E AJUDE INFORMAR MAIS PESSOAS

Em Cajari a ganância pelo poder começou após mudanças recentes no quadro político Municipal

O presidente da Câmara Municipal de Cajari, Pedro Nunes Filho (PCdoB), manipulado pelo presidente da Câmara Municipal de São Luis, Osmar Filho (PDT) e seu grupo, anteciparam a eleição da Mesa diretora com objetivo de reconduzi-lo ao cargo.

O atual presidente, através da resolução administrativa Nº 01/2021, decidida pelo plenário da casa, antecipou para o dia 03 de dezembro a eleição para composição da mesa diretora da Câmara Municipal de Cajari para o biênio 2023 /2024.

Após a manobra do presidente em tentar permanecer no poder, seis vereadores uniram-se e anunciaram um novo nome para disputar o comando da Casa Legislativa.

Registraram a chapa, “A união faz a força”, em tempo hábil para disputa do pleito.

Percebendo que seria derrotado, o presidente e seus aliados, de forma arbitraria, resolveram mudar a data para o dia 15 de dezembro, rasgando o regimento interno da Câmara Municipal, a lei orgânica do município e a constituição Federal.

Esse é o tempo que o presidente e seus aliados querem para tentar coptar algum dos 6 vereadores, com cifras milionárias, para assim manter os planos de perpetuação de poder.

Também, como retaliação, o presidente da câmara Pedro de Jesus Nunes Filho (PCdoB), chegou a demitir alguns funcionários dos parlamentares da chapa concorrente e ainda continua ameaçando outros que tenham ligação com o grupo.

Informações recebidas apontam que a votação Câmara é importante para o grupo do Pedetista Osmar filho para manter o controle sobre o prefeito Constâncio Souza.

Vale ressaltar que a chapa “A união faz a força” é também da base do governo e se manterá fiel ao prefeito de fato e de direito Constâncio Souza, que permanece neutro nessa briga interna do poder legislativo.

E SEGURA O PIPOCO!