COMPARTILHE E AJUDE INFORMAR MAIS PESSOAS

O procurador-geral de Justiça do Maranhão, Eduardo Nicolau (foto), assinou recomendação (veja Aqui) sugerindo aos prefeitos e prefeitas que não realizem eventos, como vaquejadas e festas carnavalescas, por exemplo, com o objetivo de conter a proliferação do Novo Coronavírus no Estado.

Também foi sugerido que os gestores não autorizem a realização deste tipo de festividade por parte da iniciativa privada.

No documento, também foi solicitado que os prefeitos e prefeitas retomem a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos e privados, sejam eles fechados ou abertos.

Na semana passada, o governador Flávio Dino (PSB) assinou decreto exigindo o uso de máscaras em locais fechados nas cidades que já possuem 70% da população vacinada contra a Covid.

O socialista, no entanto, não exigiu o uso do protetor em locais abertos.

“Que sejam adotadas todas a medidas administrativas e judiciais necessárias para impedir a ocorrência de aglomerações e a realização de eventos, especialmente no período carnavalesco, bem como enquanto perdurar a pandemia da Covid-10”, disse Nicolau.

Prefeitos de municípios grandes, como São Luís, São José de Ribamar e Pinheiro, já anunciaram que não irão promover, este ano, o tradicional Carnaval.

Boletim – Boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite de ontem, informou que a taxa de ocupação de leitos públicos de UTI na região metropolitana de São Luís cresceu e já atinge 48%.

Em Imperatriz é de 56% e de 63% nas demais regiões.

Dezesseis novos casos foram computados na Grande Ilha nas últimas 24 horas. 31 foram registrados em Imperatriz e 36 no interior.

Nenhum novo óbito foi contabilizado, de acordo com a SES.