COMPARTILHE E AJUDE INFORMAR MAIS PESSOAS

O prefeito de Rosário, Calvet Filho (PSC) mentiu durante uma oitiva do Senado Federal que apura suposto pagamento de propinas a pastores envolvendo verba do Ministério da Educação.

Durante sua fala, Calvet Filho foi indagado pelo senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) sobre sua suposta ligação com o pastor Arilton Moura. Em resposta, Calvet Filho afirmou que conheceu o pastor através de um amigo em comum, Oseas, no qual ele afirmou que, apesar de ser rosariense, ele trabalha para o pastor e é funcionário da prefeitura do município de Presidente Juscelino. E negou que tenha tratado de assuntos sobre a liberação de recursos do Ministério da Educação.

Na verdade, Oseas de Paula Viana Costa é funcionário da prefeitura de Rosário, onde Calvet Filho é prefeito. O cargo que o interlocutor exerce é de vigia, onde recebe o salário de R$ 1.208,23 pagos pelo Fundo Municipal de Saúde de Rosário.

Na tentativa tentamos apurar, mas não conseguimos achar nenhum vínculo de Oseas de Paula com a prefeitura de Pedro Juscelino, assim como afirmou Calvet Filho.

Oseas de Paula é bastante conhecido do meio político, principalmente entre deputados federais e os senadores do Maranhão. Com presença maciça em Brasília, ele atua como interlocutor de pastores e pessoas ligadas a igreja em no Congresso Nacional. Nas suas redes sociais, ele se apresenta como pré-candidato a deputado estadual.

Durante a vinda do pastor Gilmar Santos, Oseas de Paula aprece ao lado do senador Weverton Rocha e o deputado federal Cleber Verde.